quarta-feira, 3 de junho de 2009

Passem, finalmente, das promessas à prática




Por José Milhazes ... darussia.blogspot.com (com a devida autorização)

Caros leitores, peço desculpa por só agora estar a escrever, mas a actividade profissional a isso obriga. A razão de tão longa ausência foi uma ida à vila de Pretchistoe, no Distrito de Iaroslavl, onde passei dois dias a ver como vive Alexandra e a sua mãe Natália Zarubina.
As condições em que a criança vive, e isto já não deve ser nenhuma novidade nem para os portugueses, nem para os russos, podem ser consideradas humanas se analisadas há luz de meados do séc. XX, ou talvez até de antes.
A vila de Pretchistoe, que em russo significa “limpíssima”, “bem limpa”, é uma vila como outros milhares de localidades russas, com casas novas e velhas, estradas sofríveis e más, etc., etc.
Mas, aqui, o dramático e o importante é constatar que a casa da família Zarubin não tem o mínimo de condições de vida. Construída de madeira, é velha, está inclinada, não tem canalização, nem sequer retrete.
Trata-se de uma família que vive com grandes dificuldades económicas, o pai e o irmão de Natália não deixam dúvidas que nunca perdem a mínima oportunidade de consumir bebidas alcoólicas em quantidades significativas.
Quanto à mãe da Alexandra, nos dois dias em que lá estive, pude constatar que ela não tinha bebido álcool… e nada mais. Diz-se decidida a não voltar mais a Portugal e a refazer a vida na Rússia… A menina tem bom aspecto e ainda não entende o que se passa.
Resumindo, porque o tempo aperta, vão lendo o que tenho escrito para a Lusa e vejam hoje a SIC, pois as imagens valem mais do que mil palavras.
Tenho recebido dezenas de mails de leitores a perguntarem o que se pode fazer e aproveito para responder a todos: é preciso passar das promessas aos actos para ajudar a Alexandra e a sua família russa.
Não vou discutir mais se o Tribunal de Guimarães decidiu bem ao mal, se a criança saiu ou não legalmente de Portugal, etc.
Isso são perguntas às quais as autoridades portuguesas devem responder.
Nem vou discutir se as autoridades russas estão a cumprir ao não o que prometeram no tribunal de Guimarães, porque vi que nada estão a fazer. A menina tem sido visitada por médicos, polícias encarregados de menores, funcionárias da Segurança Social, dezenas de jornalistas russos e portugueses, mas os resultados são praticamente nulos.
A justificação de que Alexandra vive “como vivem muitos outros milhares de crianças russas” não me satisfaz nada, pois, pelo menos em relação à menina, as autoridades russas comprometeram-se perante um tribunal.
A Rússia, que pretende ao estatuto de superpotência, tem enormes riquezas naturais, é um Estado soberano e, por isso, os seus dirigentes e só eles podem resolver este tipo de situações.

Aos portugueses, digo: arranjem forma de fazer chegar à mãe da Alexandra ou a alguma organização de defesa dos direitos da criança na Rússia idónea meios financeiros e outros para melhorar a vida desta família. Não consigo imaginar mais nada.

Mas deixo aqui um aviso: cuidado com os impostores que poderão tentar utilizar esta situação.

137 comentários:

  1. Só um milagre, tipo alguém rico oferecer à Natália uma casa a sério, que foi o objectivo dela quando veio para Portugal.

    Aí ela cedia os direitos de maternidade aos pais portugueses.

    ResponderEliminar
  2. Achei este comentário que está no post abaixo muito importante:

    " Será que a solução para este problema não estará no pai biológico?
    Afinal ele também foi enganado... ele concordou em abdicar do seu direito de pai e permitir a ida da Alexandra para a Russia com a mãe... mas era suposto ter boas condições e uma mãe que a tratasse bem... afinal até o Juiz está incomodado com as notícias que nos chegam da Alexandra e diz que agiu em consciência perante os papeis que tinha e que diziam que a Alexandra ficaria bem com a mãe biológica... afinal os papeis não diziam a verdade toda... muita gente foi enganada...
    Não poderá o pai biológico requerer (por ter sido enganado) o poder paternal e entregar a criança ao cuidado dos pais de acolhimento?
    Sei que este pai biológo, segundo dizem, também tem problemas de alcolismo, mas em troca de alguns euros, julgo que ele aceitará colaborar... o importante é saber se juridicamente é possível... "

    ResponderEliminar
  3. segundo o rodapé da sic hoje de manha, a natalia pondera voltar para portugal, acho que todos lhe devemos dar uma segunda oportunidade aqui, eu ja contribuí... pela Alexandra
    foi modesto mas do coraçao e VOÇÊ ?

    ResponderEliminar
  4. Ningum merece ser pobre, mas por favor não é disso que se trata! É dos sentimentos de uma criança, é dos seus direitos fundamentais, que foram violados. É por isto que a UNICeF tem que intervir, é para ela que temos que apelar, para que ajude esta família a voltar porque esta criança é portuguesa de Barcelos e lei nenhuma tinha o direito de a tirar de lá.

    ResponderEliminar
  5. Temos que arranjar emprego e uma casa!!!Quem é de Braga não se poderá informar?Se ela tiver uma boa proposta ela é capaz de voltar devido ás más condições e dificuldades que tem tido! Por favor não desistem disso...falem com a Familia Pinheiro para se provar a intenção deles do café pois porque ela quer algo mais concreto...Por favor vamos todos ajudar por favor..eu não aguento mais esta dor temos que agir e apresentar propostas!Não esqueçendo também de uma casa para eles viverem! Todos juntos conseguiremos.

    ResponderEliminar
  6. Tanto jogador de fotebol Português a ganhar milhões! Será que ajudar esta causa era muito????Ou então a todos os culpados por esta situação,talvez seja agora uma oportunidade de se redimirem!!!!!!!!!!!!!E ajudem quem deveriam ter ajudado e não o fizeram sejam HUMANOS UMA VEZ NA VIDA!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  7. Segundo o Sr. Jose Milhazes a Natalia nao quer voltar

    ResponderEliminar
  8. moscow@unicef.org
    info@unicef.pt - A/c Drª Margarida Marçal Grilo

    ResponderEliminar
  9. Alguém tem o email de algum jogador de futebol?

    Se fosse o Ronaldo a oferecer-lhe uma casa em portugal talvez ela acreditasse na promessa.

    ResponderEliminar
  10. moscow@unicef.org
    Mas p.f., pela Alexandra, nada de Portufal Rússia, nada de menina é portuguesa, nada de pai biológico..., etc.
    O problema é não terem respeitado a vontade explícita da criança.
    O problema é viver num enquandramento familiar que não é o mais favorável ao seu desenvolvimento harmonioso. Se a Valéria pediu para voltar à casa anterior e foi atendida...
    A UNICEF Russa que envie p.f. psicólogos e especialistas para perceber como está Alexandra e ajude a mãe que por insegurança e medo de perder Alexandra, não ponderou os prós e contras da sua determinação em regressar à Rússia...
    Nenhuma mãe quer o pior para a sua filha e todas estas decisões (pessoais) podem ser revistas e alteradas, a bem da Alexandra.

    ResponderEliminar
  11. É a primeira vez que visito o Blog, não porque não estou interessado no caso, não porque não fiquei sensibilizado pelas imagéns que passaram na TV, mas sim, porque tenho bastantes dificuldades para descrever o que me vai na alma, após ter visto aquelas imagens cruéis na TV no dia em que a pequena Alexandra foi entregue BRUTALMENTE a mãe biologica. Sinceramente, não sei como é que foi possivel o juiz tomar uma decisão destas, é pena, que casos como o da casa PIA não esteja a ser tratado c/ a mesma rapidez, enfim, lamento do fundo do coração toda a situação que a pequena Alexandra está a passar, mas acredito vivamente que o final será feliz!

    ResponderEliminar
  12. Já procurei o mail do Cristiano Ronaldo na internet e não consigo encontrar

    ResponderEliminar
  13. Temos que continuar a insistir no despertar de conciências de quem pode verdadeiramente ajudar.
    Se a solução passa por trazer a mãe com a criança, porque não se apela às autoridades de Braga e Barcelos para apresentarem propostas concretas.
    Como fazer chegar estes apelos a quem realmente pode decidir e fazer algo ?
    Há tanto empresário na região de Braga que poderia ajudar.
    Sería importante que a familia de Barcelos assim como o seu advogado tivessem acesso a estas sugestões.

    ResponderEliminar
  14. Да действительно, задета честь португалии. Как это, отобрать ребенка у зажиточных португальцев (не важно каким способом они получили опеку), и отдать какойто россиянке в россию (где медведи с балалайками ходят по улицам). Действительно скандал. А как вы, португальцы, относитесь к своим соотечественникам, которые тоже уезжают на заработки в более богатые страны Европы, тоже детей у них воруете? И конечно же в португалии все живут великолепно, у вас нет приютов детских? У вас нет трущеб, по сравнению с которыми, жилье Зарубиной дворец? Есть у вас все это. И я не думаю, что вы у жителей своих трущеб отбирают детей. Но вам, португальцам, это не интересно, ведь задета "честь". А если бы у вас украли ребенка, вы бы так все оставили? И почему вы верите словам приемных родителей, забыв о том, что они обманом и фальшивыми документами получили опеку?

    ResponderEliminar
  15. COISAS EM QUE AS PESSOAS PODIAM AJUDAR:

    O SR. MILHAZES ALERTOU HOJE PARA AS PESSOAS VEREM A SIC, POIS AS IMAGENS VALEM MAIS DO QUE MIL PALAVRAS.

    AS PESSOAS PODIAM GRAVAR HOJE ESSAS IMAGENS NO TELEJORNAL E COLOCÁ-LAS NO YOUTUBE.

    Por exempolo, no outro dia a Natália disse pelo telefone à SIC que bebia porque estava sozinha. Ou seja, ela admitiu que bebia!

    No dia seguinte, quando entrevistada novamente pelo telefone para a SIC, já disse que era mentira e que não bebia.

    Infelizmente nada disso está no youtube para provar aos foristas russos.

    Sofia Fevereiro

    ResponderEliminar
  16. Creio que temos que incentivar os canais de televisão para que a nossa Alexandra não passe para o "esquecido"

    ResponderEliminar
  17. Ontem a Natália ainda ponderava voltar a Portugal, pela reportagem de hoje do Sr. José Milhazes, essa esperança começa a desvanecer-se. Já não sei em quem e no que acreditar.
    E mesmo que ela queira voltar, será que o governo russo a irá autorizar? Eu creio que a Natália foi embora porque o governo russo lhe prometeu ajuda, sinto que também ela foi enganada e provalvelmente estará a ser precionada por eles a não voltar, por isso as suas palavras são tão confusas.

    ResponderEliminar
  18. Penso que as palavras de Nikolai Svanidzé (Conselheiro) admite regresso de Alexandra são muito importantes alguém tem mantido contacto com este Senhor sabe de mais alguma coisa? Ele não poderá ajudar?A nossa Xaninha precisa da Nossa ajuda!Vamos lutar que Deus nos vai ajudar!

    ResponderEliminar
  19. Já alguem contactou a RFM que é a rádio mais ouvida do país para pedir para divulgar o que se está a fazer pela Alexandra bem como mensionar a petição e revelar o nosso apelo, bem como alguma breve repostagem que possa ser lida para que se abram os olhos de algumas pessoas para este assunto. Até por sms se pode contactar

    ResponderEliminar
  20. Anónimo das 12.38
    Esse Shr conselheiro sabe muito bem em que condições a Xaninha e a família vivem, e pela reportagem de ontem de um dos jornais russos e sobretudo pelas fotos colocadas na página de internet deles já percebeu em que condições a menina vivia em Portugal e como vive agora na rússia. Também já deve saber que o irmaõ dela foi despedido (sabe-se lá porquê)e que a situação financeira da família é muito grave. Por tudo isto e não precisa ele de muito mais, se quizesse ajudar e reverter a vinda da Xana já o teria feito, não acha? As palavras dele foram apenas poeira para os nossos olhos, não concorda?

    ResponderEliminar
  21. Eu estou a pensar fazer uma espécie de relatório de toda a história e envia-la a vários destinatários, assim como coloca-la num site.
    Mas apenas consigo fazer isso em português...

    ResponderEliminar
  22. Anónimo das 12:44
    Я еще раз спрашиваю. В Португалии принято отбирать детей у не богатых родителей и отдавать их богатым? Или все дело в том, что биологическая мама русская?

    ResponderEliminar
  23. Acabei de escrever à UNICEF, espero que possam ajudar a pequena Alexandra! Não desistam de pedir às pessoas para serem solidários e contribuir para a conta da Alexandra. Divulguem a reportagem do Jornalista José Milhazes.O melhor que podemos fazer pela Alexandra é contribuir monetariamente e não deixar esquecer o drama desta menina.

    ResponderEliminar
  24. Como alguns de vós têm sugerido contactar pessoas conhecidas, deixo algumas ideias de pessoas que seria importante termos do nosso lado: Catarina Furtado (Embaixadora da Boa Vontade das Nações Unidas); Dr. Pires de Lima (único político que até ao momento mostrou publicamente a vontade de ter a Alexandra de volta); Igreja Católica (uma vez que a Igreja Ortodoxa Russa já se pronunciou a favor da Família Afectiva, a Igreja Católica podia também interceder neste caso); a apresentadora Fátima Lopes, que já demostrou ser capaz de mover montanhas pelas causas em que acredita e claro, toda a comunicação social, para que, pelo menos enquanto a Alexandra não regressa, a Natália se sinta mais vigiada

    ResponderEliminar
  25. Senhores do blog
    Saiu à pouco uma notícia de última hora no Jornal de Notícias sobre uma ucraniana acusar o Estado português de lhe tirar a filha. a notícia fala em muitas questões legais (ou ilegais) para os tribunais terem tomado essa decisão, será que alguns dos argumentos legais (ou ilegais)usados nesta notícia não poderão ser usados pelo advogado da família Pinheiro? A história de dela não é muito diferente da Natália, também os direitos desta criança não foram equacionados.

    ResponderEliminar
  26. Alguém dispões de meios, para gravar a reportagem feita pelo José Milhazes, que vai dar na SIC, e depois colocá-las no youtube?

    Sofia Fevereiro

    ResponderEliminar
  27. tambem ja mandei email p/ unicef,que mais se pode fazer?

    ResponderEliminar
  28. Também seria boa ideia enviar informação para televisão e jornais para divulgarem a conta da Xaninha para as pessoas contribuirem...

    Muitos não têm acesso à Internet

    ResponderEliminar
  29. Não sei a que horas é... apenas vi a apresentação na televisão (SIC)agora às 13h...
    certamente que repetirá no jornal da noite

    ResponderEliminar
  30. Não tragam outros casos, porque cada caso é único e não se podem comparar, não conhecemos os pormenores que envolvem a retirada das crianças às famílias, cada caso é um drama e a justiça deve ser capaz de decidir de forma isenta, o interesse da criança tem que estar acima das pretenções daqueles que por elas lutam, na maior parte das vezes os pais negligentes nunca assumem que o foram e cabe à justiça avaliar isso. Conhecemos o caso da Alexandra e a sua história, sabemos que o seu interesse superior não foi tido em conta, mas não conhecemos os outros processos, ainda não são públicos.Começa a haver um aproveitamento da situação da Alexandra em proveito próprio, não embarquem nisso, porque é mau para a causa da Alexandra!

    ResponderEliminar
  31. A reportagem é no Primeiro Jornal e vai dar d seguir...

    ResponderEliminar
  32. «Я еще раз спрашиваю. В Португалии принято отбирать детей у не богатых родителей и отдавать их богатым? Или все дело в том, что биологическая мама русская?»

    O seu comentario é bem patriótico! Em portugal não se faz a selecção das crianças pobres e se entregam aos ricos, mas se forem mal tratadas por falta de condições para viver são retiradas aos pais, o seu argumento não tem fundamento!
    Cada caso é um caso, e quem fala assim não conhece a história toda na sua versão real...

    Traduza se quiser pois eu assim o fiz...

    ResponderEliminar
  33. Для россиян, которые будут читать этот сайт:

    Хотя многие из них оценили по этому вопросу, нет никаких сомнений в том, что образование русском или португальском, русском очень хорошие и очень плохие португальский. Это только то, что лучше для Александра. Я думаю, мы все согласны с тем, что было бы лучше здесь. К сожалению комментарии себя все меньше и помочь девушке вернуться к любви, и кого они любили dirante лет. Спасибо.

    ResponderEliminar
  34. Vai dar a seguir na SIC, mas concerteza também vai dar hoje à noite no telejornal das 20:00.

    Alguém grave por favor a reportagem e ponha no youtube.

    Sofia

    ResponderEliminar
  35. Gostava de mandar um mail ao presidente russo e à unicef. Alguém por favor me pode dar o contacto?

    Já agora, não acho boa ideia abrir uma conta para a nossa menina para ser utilizado lá na Rússia. tenho a certeza que quase nada chegaria a ela. E a natália quer refazer a vida dela lá, porque está ciente que vamos enviar dinheiro em prol da Alexandra. Eu até podia ajudar com dinheiro,mas infelizmente e dadas as circunstâncias que sei se passarem naquela casa não o vou fazer porque sei que não é para ela, mas sim para alimentar vicíos... Já percebi que não vamos conseguir ter a Alexandra de volta, mas não quer dizer que eu desista! Todos os meios possíveis, menos dinheiro para lá. Para a família adoptiva, isso sim.

    ResponderEliminar
  36. Não respondam a comentários provocatórios, só queremos o bem da Alexandra, mais nada,querem provocar.Tentem ignorar, senão transformam este espaço numa troca de palavras ofensiva e sem sentido! Obrigada!

    ResponderEliminar
  37. e para o Sr. Putin, alguém sabe?

    ResponderEliminar
  38. Porque não contactar a D. Fátima Lopes e sugerir convidar a mãe Natalia para o seu programa? Em vez de irem lá os pais afectivos vinha cá a mãe biológica. De certeza que as autoridades portuguesas não se iriam opor.
    Podia ser que vindo cá a mãe ponderasse ficar.

    ResponderEliminar
  39. Aos moderadores deste blog,

    Por favor, FILTREM os comentários, para evitar todo o tipo de provocações!

    ResponderEliminar
  40. No passado sábado enviei mails para a presidência da républica, para a primeira-dama, para a assembleia da réplublica, para a ordem dos advogados (para se disponibilizarem a ajudar o colega que tem o caso da menina em Portugal) e para vários orgãos de comunicação social para que não desistam. Esquecer o caso, é ditar a menina a uma pena que pode ter consequências trágicas.
    Vamos continuar a escrever a todas as pessoas e entidades que possam ajudar.
    O n/governo e os vários partidos continuam muito alheados deste caso. Será por causa das eleições, para não serem acusados de populismo ?
    Temos que chamar à luta quem efectivamente pode decidir e pressionar as autoridades russas.

    ResponderEliminar
  41. Não houve provocações, eu da minha parte limitei-me a responder à pergunta dele.

    A ideia de filtrar os comentários é censura, pessoalmente não concordo mas vocês é que sabem...

    ResponderEliminar
  42. A ideia da Fátima é excelente. Qual o contacto da Fátima Lopes?

    CONCORDO COM A PAULA BARRADAS: NÃO SE DEVE ENVIAR DINHEIRO PARA A RÚSSIA, POIS ELE NÃO CHEGARÁ À MIÚDA.

    MAIS GRAVE, SE A MÃE VIR QUE A FILHA É UMA FONTE DE RENDIMENTO, AÍ É QUE NUNCA MAIS A LARGA.

    NA REPORTAGEM DA SIC, A NATÁLIA ESTÁ HESITANTE, COMO DISSE O SR. LUÍS VILLAS BOAS. ELA NÃOE STÁ CONVICTA DE QUE NÃO QUER VOLTAR. ELA FALOUD E FORMA TITUBEANTE E HESITANTE. PARECE-ME QUE ELA QUER VER PROVAS.

    DEIXEM O TEMPO PASSAR E ELA NÃO TER TRABALHO E VÃO VER SE ELA NÃO VOLTA.

    ResponderEliminar
  43. Acho que se forem os administradores do blog a mandar o mail à D. Fátima Lopes terá mais peso. Mas não impede de cada um de nós dar a sua sugestão e opinião. Acho que todos concordamos que o dinheiro já junto poderia ser oferecido para pagar estas viagens caso ela traga a Alexandra.

    ResponderEliminar
  44. Talvez seja uma boa ideia tentar trazer a mãe e a menina para um programa, se lhe pagarem as viagens e todas as despesas e lhe oferecerem ajuda, ela virá. Se não for a sociadade civil a ajudar, temo que nada possa ser feito por esta menina, ouçam-na, ela implorou ajuda!Por favor, apelemos a toda a gente, será que ninguém pode ajudar?

    ResponderEliminar
  45. Mesmo que a Natália volte para Portugal, que certeza temos de que ela irá aqui permanecer para sempre? e que o SEF lhe dará autorização para aqui viver?
    Devemos unir esforços para ajudar a Alexandra é para isso que aqui estamos todos.

    ResponderEliminar
  46. Quando se vai a um programa, convidado, normalmente é a televisão que paga as despesas.
    sugiro que não gastem para já o dinheiro...

    ResponderEliminar
  47. O desfecho deste caso dramático passa pelo diálogo entre as duas famílias, pelo bem da menina, não interessa condenar uma ou outra, ambas estão na sua vida, ambas lá entraram sem culpa dela e ambas lá devem permanecer, pelo seu equilíbrio! Se os homens não são capazes de lutar por isto, então não valem nada, sejam portugueses, russos ou de outro sítio qualquer, basta de tanta indiferença e de tanta desculpa, quem pode, não ajuda porque não quer... Esta menina, a sua mãe, a família de acolhimento e milhares de pessoas, estão à espera de um milagre que está ao alcance dos homens, basta quererem!

    ResponderEliminar
  48. O comentário que eu faço vai ao encontro dos ultimos comentários colocados
    1- o envio de dinheiro para a Russia não deve ser uma opção porque senão iremos todos sustentar aquela familia e não a Alexandra (não podemos deixar que a Natalia ache que tem a galinha dos ovos)

    2- A Natalia disse inicialmente que precisava de garantias para vir para Portugal. Mas que garantias é que ela está disposta a dar? Supondo que ela efectivamente vem, quem nos garante que por exemplo daqui a dois anos ela não agarra na Alexandra e resolve regressar, ou quando a situação não lhe agradar ameaça que vai levar a criança para que receber mais qualquer coisa. Podemos estar aqui a alimentar um processo de chantagem constante. Acredito sinceramente que em Portugal ela terá mais possibilidades para ser feliz, mas as coisas devem ser feitas como deve ser. A Alexandra não pode ser vista como um bem transaccionavel

    ResponderEliminar
  49. Cncordo, mandar já dinheiro para aRússia não è uma boa opção. Não acredito que será gasto com a Alexandra.
    Deixem ver se ela decide voltar.

    ResponderEliminar
  50. Não sei se viram na reportagem mas os todos os cachorrinhos já foram mortos e enterrados no quintal, à excepção de um. Mostrara-no na tv. É lindo.

    A Alexandra não sabe. Pensa que eles foram roubados. Falou à televisão que a cadela Lúcia está triste porque lhe roubaram os filhos.

    Esta gente não regula bem. Nem sequer se deram ao trabalho de tentar dar os cães a alguém!

    Por favor, alguém com conhecimentos para o fazer, que ponha no youtube esta reportagem. Deve repetir à noite no telejornal.

    Sofia Fevereiro

    ResponderEliminar
  51. Eu tenho 12 anos e vivo com a minha mãe do coração,que mesmo pobre me dá tudo o que preciso mas o melhor é AMOR.Conheço os meus pais mas poucas vezes estou com eles, não que a minha mãe não deixe mas não tenho vontade pois os meus pais também bebem muito,e é horrivel.Nem quero imaginar se me acontece-se o mesmo que a Alexandra é doloroso demais para imaginar,tendo a agravante de não estar no país dela,PORTUGAL É O PAÍS DELA.Apelo a todas as autoridades que não olhem para nós crianças como um simples obejecto deixem-nos simplesmente ser-mos FELIZES.

    ResponderEliminar
  52. Nuno Miguel,
    Obrigada pelas tuas palavras....Tenho a certeza que será importante enviares uma carta, ou email, para todas as autoridades competentes, a amanifestar a teu sentimento relativamente a este caso...
    Nuno Miguel, és a prova viva de que o que importa são os laços que estabelecemos com as pessoas...que nos fazem sentir protegidos, amados, seguros, queridos.. Faz qualquer coisa pela Alexandra...Vais-te sentir muito bem de certeza..
    Ela precisa de todos nós... Obrigada

    ResponderEliminar
  53. JÁ APELEI ATRAVÉS DO HI5 PARA NÃO VOTÁR-MOS E ESCREVER LÁ O NOME DA ALEXANRA PELO SILÉNCIO DOS NOSSOS POLÍTICOS.NÃO VOTO EM CORRUPTOS

    ResponderEliminar
  54. для МГ 12:24 12:44

    Вам лучше узнать, где лучшие! Родители не хотят взять на себя мать. Просто хочу дать вам лучшую жизнь, и ее мать!
    В Португалии является фраза говорит, что детеныш это боль, любовь создан! И это то, что девочка нуждается! ЛЮБОВЬ!
    cmartins

    ResponderEliminar
  55. Continuo a achar que os pais da Alexandra deviam ir ao programa, mesmo sendo polémico.

    Se eles iam mostrar imagens de violência piores para conseguir um arrufo na televisão, isso não era o mais importante.

    O mais importante era eles passarem essas imagens!

    Aí os serviços sociais da Rússia teriam que intervir.

    Por favor convençam os pais a irem ao programa, para que essas imagens sejam divulgadas.

    ResponderEliminar
  56. Parabéns Nuno Miguel, tens 12 anos mas és já um homenzinho. As tuas palavras fizeram-me chegar as lagrimas aos olhos. Tu melhor que ninguém sabe o que a Alexandra esta a passar. Tenta ajudá-la ! Tu és a pessoa certa para conseguires que alguém nos ouça!OBRIGADO!
    cmartins

    ResponderEliminar
  57. não tenho direcções nem email das autoridades pode ajudar-me?

    ResponderEliminar
  58. Nuno Miguel damos-te todo o apoio possível para tentares ajudar a Alexandra. Gostei muito da tua participação pois sei que te deve ter custado muito expressares aquilo que sentes. OBRIGADO

    ResponderEliminar
  59. Quem quiser pode ver a reportagem na segunda parte do Primeiro Jornal no site da SIC:
    http://sic.aeiou.pt/online/video/informacao/Primeiro+Jornal/2009/6/edicao-de-03062009-2-parte.htm

    ResponderEliminar
  60. Acham boa ideia escrever à Fatima Lopes? Se acham que sim eu também escrevo

    ResponderEliminar
  61. mmgrilo@unicef.pt - Madalena Marçal Grilo
    pm@pm.gov.pt - Primeiro Ministro

    Sofia Fevereiro, diga-me que isso é mentira... não estou a acreditar... Onde é que viu isso?

    Escrevi email para UNICEF a manifestar a minha indignação para a falta de acção da instituição relativamente à Alexandra...Limitaram-se a enviar comunicado à imprensa... demagogos é que são.

    ResponderEliminar
  62. No telejornal do almoço da SIC. Mais lá para o fim. Até chorei quando vi o único cachorrinho que ficou vivo.

    Reportagem do José Milhazes para a SIC.

    Já é notícia na Rússia:

    http://www.kp.ru/daily/24304/498226/

    Sofia Fevereiro

    ResponderEliminar
  63. Deve repetir no telejornal da noite, às 20:00.

    Vejam com os vossos próprios olhos.

    Sofia Fevereiro

    ResponderEliminar
  64. 12:24 12:44
    Это ВЫ решили, что девочке лучше в португалии? Приемные родители забрали ребенка у матери. Да, может быть условия в Португалии лучше чем в России. Н это не дает вам оснований лишать мать ребенка. Приемные родители не давали встречаться Наталье с дочкой 2 года, пока шел суд. Теперь они предлогают какой то компромисс. Понятно, что если Наталья с девочкой приедет опять в Португалию, то ваш суд точно отнимет ребенка у матери. А в Германии лчше чем в Португалии, не хотите своих детей отдать туда?

    ResponderEliminar
  65. Eu não acredito!!!! nem os cãezinho escaparam.. era a única alegria da Xaninha.
    Cá para mim matam todos para os pais afectivos não terem a desculpa de ir lá buscar um..
    POR fAVOR o que podemos fazer??? já vão fazer 2 semanas que a Xaninha está lá...

    ResponderEliminar
  66. este foi o mail que enviei para Fátima Lopes podem se quizer usar ou alterar e SOBRETUDO ENVIAR....
    fatima@sic.pt

    Carissima Fátima,

    Temos em si uma lutadora especial por causas especiais...
    Acredito que também a si chocou este lamentavel caso de Alexandra.
    Um conjunto de cidadãos gostaria de poder ajudar esta criança mas anónimos não
    tem peso nem meios.
    Estamos de acordo de que uma forma de continuar a tentar ajudar esta menina
    será,por ex. continuar a dar visibilidade nos meios de comunicação social,não
    deixar esquecer que lá longe está uma criança quiça assustada,perdida,em
    risco..Fátima a Srª tem conhecimentos e meios...ajude-nos a ajudar Alexandra!!!





    A child's early years are crucial for future development, and a little effort
    made early on in life can prevent big problems later.

    Child protection in Russia

    A significant number of children are
    deprived of parental care and many live
    in institutions.

    20,000 to 100,000 children live on the street (estimates
    vary widely)
    600,000 children are registered as disabled (2004)
    An estimated 730,000 children live without parental care
    Approximately 180,000 children are in institutions
    Citação da UNICEF moscow

    Maria Mendes

    ResponderEliminar
  67. Ja está disponível no site da sic a reportagem de José Milhazes. para a visionar é necessário clicar em videos Edição de 03/06/2009 (2ª parte).
    Endereço:
    http://sic.aeiou.pt/online/video/informacao/Primeiro+Jornal/2009/6/edicao-de-03062009-2-parte.htm

    Manuela Gonçalves

    ResponderEliminar
  68. ja vi a reportagem, e estou mais preocupada ja passou muito tempo e nao aconteceu nada

    ResponderEliminar
  69. A TODOS,

    NÃO RESPONDAM A ESSA SRA RUSSA. ELA É COMPLETAMENTE LOUCA, TEM A IDEIA DE QUE A ALEXANDRA FOU ROUBADA À MÃE E NÃO HÁ NADA QUE DIGAMOS QUE A POSSA CONVENCER DA VERDADE.

    ELA PODE SER MTO AGRESSIVA NAS RESPOSTAS, TIPO COMEÇAR A CHAMAR A PORTUGAL PAÍS DE PEDÓFILOS E A PERGUNTAR ONDE ESCONDEMOS OS PEDÓFILOS DA MADDIE.

    POR FAVOR NÃO RESPONDAM

    SOFIA FEVEREIRO

    ResponderEliminar
  70. FUNDAÇÃO LUIS FIGO
    CONTACTOS:
    flf@fundacaoluisfigo.pt

    www.fundacaoluisfigo.pt

    ResponderEliminar
  71. Propos a GMRTV a divulgação deste blog bem como da petição, valeu apena:

    http://www.gmrtv.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=1511&Itemid=9

    ResponderEliminar
  72. NUNO MIGUEL SE POSSIVEL DÁ O TEU CONTACTO NO HI5 ERA IMPORTANTE ESTARES AO NOSSO LADO.
    OBRIGADO

    ResponderEliminar
  73. Passo a traduzir o comentário do anónimo russo das 12:23 12:44

    Por que é que vocês dicidiram que a menina está melhor em Portugal? Os pais "afectivos" retiraram a criança à mãe. Sim, as condições em Portugal são melhores do que na Rússia. Mas isso não vos dá fundamento para privar a criança da mãe. os pais "afectivos" não deixaram a Natália ver a filha durante dois anos, enquanto decorria o processo em tribunal. Agora propõem um compromisso. É claro que se a Natália com criança for outra vez a Portugal, os vossos tribunais a retiram de certeza à mãe. Na Alemanhaé melhor do que em Portugal, porque não enviam as vossas crianças para lá?

    Trad. Cristina Mestre

    ResponderEliminar
  74. SE ALGUEM DE SANTAREM ESTIVER A LER: NO DOMINGO LEVEMOS T-SHIRTS VESTIDAS E PANFLETOS DA ALEXANDRA PARA ENTREGAR ÀS PESSOAS? NO MEU BOLETIM (EM BRANCO)IREI ESCREVER: NÃO VOTO. PELA ALEXANDRA. LUTEM!

    ResponderEliminar
  75. info@catarina-furtado.com

    ResponderEliminar
  76. Ao Nuno Miguel, que tem a idade do meu filho mais velho, um beijinho tamanho do mundo! E aos pais do coração deste menino, porque ficamos a saber que, felizmente, há muitos com um coração ENORME!
    Tudo de bom para ti e parabéns pela tua intervenção,
    Teresa

    ResponderEliminar
  77. Eu acho uma piada...

    Ela para voltar! Não quer voltar, mas para receber dinheiro. Oh! Larila...

    Ela mete-me nojo!

    ResponderEliminar
  78. Não lhe dêem dinheiro e vão ver se ela não volta...

    Agora até o irmão ficou desempregado. Deixem o tempo passar e vão ver.

    Dar-lhe dinheiro seria o erro fatal.

    ResponderEliminar
  79. Tentei enviar um e-mail para o endereço indicado em cima da Catarina Furtado, mas falhou!!

    Estará correcto o endereço?!
    info@catarina-furtado.com

    Já enviei para:

    flf@fundacaoluisfigo.pt
    moscow@unicef.org
    info@unicef.pt - A/c Drª Margarida Marçal Grilo
    fatima@sic.pt
    pm@pm.gov.pt - Primeiro Ministro

    Quem tiver mais endereços, por favor indique!

    Obrigada.

    Pela Xaninha...

    ResponderEliminar
  80. Também eu, tentei o e-mail da Catarina e recebi a seguinte mensagem:
    This is an automatically generated Delivery Status Notification

    Delivery to the following recipient failed permanently:

    info@catarina-furtado.com

    Technical details of permanent failure:
    Google tried to deliver your message, but it was rejected by the recipient domain. We recommend contacting the other email provider for further information about the cause of this error. The error that the other server returned was: 550 550 No Such User Here (state 14).

    ResponderEliminar
  81. Ola a todos,

    eu vi a reportagem e apesar das condições dá para ver que a Natalia está com melhor aspecto e a menina parece-me bem.

    sinceramente penso que ao nivel judicial não há nada a fazer e os nossos governantes nada farão para melhorar a situação.

    o que neste momento nos temos de focar é na ajuda aquela familia e ter boa relação com a familia de acolhimento. O passado é o passado agora a Alexandra é uma menina linda que quer viver feliz.

    concordo com o correspondente na russia ao dizer que temos de passar de promessas a acções. O inverno está à porta e não será facil para a familia continuar a viver naquelas condições.

    A familia Pinheiro desejo sorte para manter contacto com a menina e ajudar no que puderem Tentem sempre ter um bom relacionamento com a Natalia para ela ganhar confiança e aos poucos libertar-se da Alexandra e quem sabe até chegar à conclusão que aqui tem futuro. A mal nunca se consegue nada.

    A Natalia haveria de receber noticias boas de Portugal como " Não apoiamos a decisão mas estás melhor aqui com a tua filha, não recuses esta ajuda" era isto que deveriamos apostar e não no " Devolve a Alexandra"

    Pensem nisso amigos do blog!

    ResponderEliminar
  82. Susana não concordo.

    Se ajudarmos a Natália enquanto ela estiver na Rússia, aí a Alexandra passa a ser a galinha dos ovos de ouro e aí nunca mais volta.

    ResponderEliminar
  83. Também me junto à causa da Alexandra que deixa qualquer pessoa de coração partido, já envie mails ao Presidente da República, à Primeira Dama, à Fátima Lopes e à Dra Madalena Grilo da Unice, já assinei as petições, que mais pudemos fazer para trazer de volta o sorriso aquela menina??
    Paula

    ResponderEliminar
  84. Entendo a Susana, mas acho que seria um erro. Alexandra vai acabar por ter muitas dificuldades, é um pais c/ um clima completamente diferente do nosso, e as condições que vive não são as melhores, e pelos vistos, podem piorar..

    ResponderEliminar
  85. Ela nunca vai voltar.....acreditem. A justiça russa não deixa e cá em portugal nada podemos fazer!

    A ajuda é roupa quente..não é preciso só dinheiro!

    A Natalia não se importou com as condições da russia, levou a filha e prontos! Agora é tarde para nós.

    Penso que está a olhar para a Alexandra como objecto e não está aqui para a ajudar. é complicado porque a ajuda financeira pode ir para a vodka....pensamos nós. Mas a menina não tá mal tratada, continua com as roupas bonitas que levou daqui e daqui a uns meses? eles não tem dinheiro, o que vai vestir? o que vai usar na escola? No que vai dormir?

    Penso que devemos criar condições para a Alexandra voltar, mas acredito que não vem sozinha. a ajuda que podemos dar neste momento é na compreensão e união dos portugueses neste assunto. A mãe tem de se sentir segura que se quiser voltar terá ajuda e ninguém a irá acusar....porque neste momento é o que transmitimos. Sempre a acusamos de monstro, é natural que não pensa em voltar.

    Já tudo foi feito e agora que tá inscrita na escola e os serviços russos constataram que vive dentro das condições normais de habitantes da russia que podemos fazer?
    Para eles não ter casa de banho nem agua canalizada e normal, para nós não. se mesmo eles dizem que a menina tá bem e tem condições que esperança têm?

    ResponderEliminar
  86. Temos que ser cuidadosos,temos que ser diplomatas,temos que tentar não ser ingénuos...
    A ajuda á alexandra enquanto estiver lá tem que se traduzir numa ajuda "controlada".
    Eu também penso que Nátalia com o avolumar das dificuldades com a chegada do Inverno,e, sobretudo:casa onde não há pão todos ralham ninguém tem razão,ou seja a convivencia com a própria família pode tornar-se complicada e "ela é que esteve fora 7 ou 9 anos.
    Temos que pensar na Alexandra pode ser uma forma BONITA de ajudar ajudando também a mãe porque QUEREMOS AJUDAR ALEXANDRA!!!
    Alguém que conheça pessoalmente o Sr Pinheiro devia dizer-lhe que no contacto com a comunicação social,jogue á defesa(eu sei que é dificil) mas por ex. as declarações que ele fez no jornal sic vão de certeza passar num qualquer tv russa e aí é que a Nátália se pode sentir visada e retrair-se cada vez mais...
    Aqui o que se quer é ajudar Alexandra!!!!
    Tentar que ela tenha uma infancia feliz e saudavel.
    Claro que aquelas condições nos chocam, claro que todos tememos o que possa acontecer...

    ResponderEliminar
  87. Esta menina precisa que as cãmaras saiam de cima dela, tudo isto que nos mostram são situações artificiais, ninguém tem uma vida normal a ser filmado e com cãmaras e estranhos a fazer perguntas, todos sabemos que esta menina está em perigo emocional, todos sabemos que precisa que as suas famílias se entendam e ajudem, pelo seu bem, são precisos mediadores que intervenham para ajudar esta menina, a justiça falhou e não pode corrigir o seu erro, mas a sociedade civil pode. Pelo amor de deus, é só uma criança.

    ResponderEliminar
  88. parece é que começam a desanimar.. eu sei que as noticias não têm sido muito boas mas temos de continuar a lutar.
    só gostava que nos dizessem o que podemos fazer... é angustiante estar sem fazer mais nada!!!

    ResponderEliminar
  89. Sobre enviar roupas e outras coisas para a pequena Alexandre sim, mas dinheiro NUNCA.

    ResponderEliminar
  90. PARA QUEM PEDIU O MAIL DO RONALDO AQUI VAI. TAMBÉM ENVIEI PARA OUTROS, VAMOS TODOS ENVIAR MAIS PARA FAZER FORÇA JUNTO DELES:
    C.R. - hi@cristianoronaldo.biz
    LUIS FIGO - flf@fundacaoluisfigo.pt
    VITOR BAIA - info@vitorbaia.com

    COMO ESTÃO AS COISAS A NÍVEL DE TRIBUNAL? QUE DEMARCHES TEM FEITO O ADVOGADO DA FAMILIA PINHEIRO? SERÁ QUE AINDA HÁ POR ONDE RECORRER? NÃO TENHO LIDO NADA SOBRE ISSO.
    SE ALGUÉM SOUBER....

    ResponderEliminar
  91. Gostaria de saber se, dos diversos e-mail´s que têm sido enviados, alguém já obteve alguma resposta. Não querendo ser pessimista, parece-me que sinto as pessoas cada vez mais desmotivadas...Não desistam, por favor!

    ResponderEliminar
  92. sim a ajuda não é simbolo de dinheiro.

    ao fazermos isto conquistamos o coração da NAtalia e talvez esta reconsidere e volte com a menina ou então veja que realmente aqui terá um melhor futuro.

    Não podemos desistir mas tb nada podemos fazer para voltar, já toda a gente disse que isso seria impossivel. Haveria hipotese de ela voltar se fosse provado que era mal tratada, que não tinha condições e em risco. Ora isso os serviços da russia já negaram por isso neste aspecto já perdemos mais algumas esperanças.

    temos de nos focar agora é nos sentimentos da mae...sinceramente não vejo outra solução para um fim feliz.

    ResponderEliminar
  93. Quando as câmaras das televisões e as objectivas dos fotógrafos sairem de lá, como vamos e principalmente como vai a família do coração, acompanhar as condições em que está a Xaninha?! Custa dizer, mas a Natalia tem "a faca e o queijo na mão"...
    Mas a Natalia também conhece Portugal, sabe bem como são cá as condições atmosféricas. E acima de tudo sabe que se quizer trabalhar, há sempre trabalho!! Um melhor que outro, mas há. E com esta onda de solidariedade em torno da Xaninha, terá sempre apoios.


    Sr. da 16.35

    Dizer que: "Pelo amor de deus, é só uma criança." Cumpre-me dizer: Que Deus tenha piedade de si.

    ResponderEliminar
  94. sim... o Casal Pinheiro que diga à Natália que terá cá um emprego e melhores condições de vida para ela e para a pequena Alexandra..

    ResponderEliminar
  95. PRESSIONEM POR FAVOR: COM MAILS...

    C.R. - hi@cristianoronaldo.biz
    LUIS FIGO - flf@fundacaoluisfigo.pt
    VITOR BAIA - info@vitorbaia.com
    info@catarina-furtado.com
    fatima@sic.pt
    mmgrilo@unicef.pt
    pm@pm.gov.pt
    http://www.mariasharapova.com/defaultflash.sps
    Angela.Lavinski@imgworld.com
    Departamento de protecção dos direitos das crianças, a educação especial
    e reabilitação:

    Chefe de Departamento:
    Pakhomov Irina
    pakhomova@region.adm.yar.ru

    Vice-Chefe:
    Bayumova Svetlana
    bayumova@region.adm.yar.ru

    Consultor:
    Anuchina Elena Pavlovna
    Anuchina@region.adm.yar.ru
    www.ec.europa.eu/commission_barroso/president/contact/mail/index_pt.htm
    moscow@unicef.org"
    http://www.kremlin.ru/eng/articles/send_letter_Eng1a.shtml - presidente Russo

    ResponderEliminar
  96. peçam ajuda ao Pinto da Costa, digam que a menina tem a pornuncia de norte...

    http://www.fcporto.pt/contactos.asp

    ResponderEliminar
  97. Sem dúvida que qunto mais a acusarmos menos vontade ela terá de voltar o melhor que pudemos fazer é tentar "conquista-la" a ela para que ponha em causa um possível regresso.

    Quanto mais a criticármos mais afastamos a hipotese de ela trazer a Alexandra de volta para Portugal, se juridicamente nada há a fazer só nos resta tentar convencer a mãe que o melhor para ambas está em voltar para Portugal (por muito difícil que isso seja).

    Não é com vinagre que se apanham moscas

    ResponderEliminar
  98. TOCA A MANDAR EMAILS PESSOAL! TEMOS QUE TRAZER A XANINHA DE VOLTA

    ResponderEliminar
  99. e se enviarmos uma carta à mãe dela... a disponibilizar ajuda para ela e para as duas filhas em Portugal, mas devia ser alguma personalidade... eu não consigo enviar mails ao Cristiano Ronaldo... acho que o SR Pinto da Costa podia ajudar , afinal ela tem a pornuncia do norte...

    ResponderEliminar
  100. Mais uma vez vou referir que acho que temos de tornar este nosso movimento mais visivel, volto a referir com fitas brancas nos carros, com abaixos assinados, MUITA gente quer a Alexandra de volta e não sabe deste movimento.
    TEMOS de lhe dar VISIBILIDADE PUBLICA.
    Por outro lado julgo que é importante transmitir confiança á mãe da Alexandra para ela ter vontade de voltar para PORTUGAL. As nossas Camaras municipais estão sempre a dar casas, podiam disponibilizar uma para a mae da menina.
    Por outro lado a mae da Alexandra não tem conhecimento da vontade que temos que ela volte a PORTUGAL, ela não tem mail, mas deve ter uma morada. Podiamos tentar obter essa morada e enviar cartas com pedidos sinceros para que volte. MAS MUITAS CARTAS MESMO....
    Sem criticas ameaças ou algo que lhe causa-se desconfiança.
    Que vos parece?

    O meu nome é Fernada e quero muito ajudar esta menina.

    ResponderEliminar
  101. Também quero ajudar. Sou de Pombal. O que podemos fazer?
    Maria Silva

    ResponderEliminar
  102. Eu sou a Fernanda e sou de Torres Vedras, vamos tentar organizarmonos para fazer algo????

    ResponderEliminar
  103. Стыдно должно быть Вам, господа, кто пишет о счастливом воссоединении Зарубиных. У вас наверное нет детей, и вам не понять, что нужно для них больше всего, особенно в этом возрасте. А мне лично стыдно за ашу могучую державу, которая так легко смогла сломать судьбу маленькой Сандрочки!

    ResponderEliminar
  104. http://www.rutv.ru/video.html?d=0&vid=30200&
    translate this film, its about childs & alkoholik parents in russia

    ResponderEliminar
  105. Português! A maioria do povo russo, surpreende-se com a solução de Português juiz. A maioria dos russos que entendam, que pela terra natal de Alexandra existe em Portugal. Mas não na Rússia. Você vai olhar para os resultados da votação sobre a estação de rádio de Echo de Moscovo: http://echo.msk.ru/polls/595589-echo/result.html (ouvintes que pediu para responder a uma pergunta de \"Coma para voltar a Alexander ? \"Dos cerca de 90% dos ouvintes para o regresso de Alexandra a Portugal), você vai olhar para a assinatura sob a petição http://www.gopetition.com/online/28077/signatures.html - certamente metade da Rússia. Não é fácil vigor por burocracias russo para fazer alguma coisa.
    O estado é absolutamente isolado do povo. Este caso com Alexandra não deixou indiferente de muitos russos e que eles tentam [deat] todos para a ajuda a esta menina. Nós esperamos juntos para a feliz solução de problema para Alexandra.

    ResponderEliminar
  106. porqué que nao se da dinheiro ao sr josé milhazes jornalista ele podia conprar bolachas e farinhas e outras coisas para a alexandra asra florinda mandava por ele roupas e a unica esperanca

    ResponderEliminar
  107. NÃO FALTEM À MANIFESTAÇÃO NA SEXTA-FEIRA À NOITE EM BRAGA. TEMOS DE MOSTRAR A NOSSA SOLIDARIEDADE!
    PELA FELICIDADE DA ALEXANDRA!
    BEM HAJAM.

    ResponderEliminar
  108. amigos eu já mandei inumeros mails :
    embaixada russa
    unicef-portugal
    -unicef russia
    1º ministro

    fundação figo
    cr-ronaldo
    Fátima lopes
    APAV-apoio a vitima
    etc
    etc
    não desisto vou continuar a pressionar
    até agora nenhum me deu resposta,mas vou enviar os mesmos e-mails todos os dias...não desisto

    já o disse temos que ser cuidadosos e diplomatas.
    toda a ajuda a enviar para a russia tera que ser muito controlada
    como disse o enviado especial TEMOS QUE PASSAR A ACÇÂO
    continuar a evitar que o caso deixe de ser noticiado nos meios de comunicação.

    mas lembrei-me de um dado que pode SER RELEVANTE:
    VALÉRIA!!!
    Valéria a irmã de Alexandra nunca saiu da Russia, vive naquela pobreza, naquele ambiente, esteve sem a mãe 7 ou 9 anos...Valéria é uma adolescente que também merece ser feliz...Valéria pode ser uma boa aliada da nossa causa e uma boa amiga no sentido de proteger Alxandra enquanto ela lé estiver.
    Será que o enviado especial não poderia le4var um portátil para Valéria(alguém que possa oferecer ou os fundoa da causa) com ligação á net...poderiamos, até com ajuda de amigos russos e ucranianos mostrar a Valéria o nosso ponto de vista,as vantagens de...o amor dos Pinheiro...uma vida que ela está longe de conhecer.
    que acham?

    ResponderEliminar
  109. A IDEIA DE OFERECER UM COMPUTADOR À VALÉRIA É GENIAL!
    ALGUÉM CONHECE LOJAS DE INFORMÁTICA, QUE SE DISPONIBILIZASSEM A OFERECÊ-LO?

    ResponderEliminar
  110. Eu também não vou desistir da Xaninha. vou fazer um depósito na conta indicada para ajudar os pais afectivos a reunirem condições para trazer a Natália e a Xaninha. Concordo que não podemos condená-la mais. por mais que nos custe, assim n vamos cativá-la.

    ResponderEliminar
  111. Não a podemos deixar cair no esquecimento. Seria a sua desgraça. enquanto se sentir vigiada, a Natália vai ter cuidado. Força Xaninha!Nós n vamos desistir de lutar por ti. Que Deus te proteja!
    Pombal

    ResponderEliminar
  112. Interessante um comentário acima que sugeria a vinda da Natália ao progrema Fátima, é uma ideia
    que devia ser ponderada. Se isso fosse feito teria um grande impacto e poderia ser que este caso da Xaninha tivesse um fim feliz, e isto seja só um sonho de terror. Amigos vamos todas enviar emails neste sentido e sensibilizar a Fátima para avançar, vamos a isso? Eu vou fazê-lo ainda hoje, comecemos já! Talvez

    ResponderEliminar
  113. A oferta do computador a Valéria a ideia é engraçada,acho até que deve ser concretizada, não para comprar a jovem, ela tem de ser nossa aliada, é o elo mais forte com a Alaxandra, depois também com certeza que o recebia de boa vontade, teria um pequeno miminho e acompanharia o que se está aqui a tentar fazer pela sua família, penso que está certa a ideia.

    ResponderEliminar
  114. O sr Milhazes é a oportunidade precisa, o olho denuciente se algo a acontecer com a criança. Todos devemos pedir-lhe para que se junte à causa da menina e continue a enviar novidades sobre o que vai acontecendo com a ela, é necessário alguém idóneo neste assunto, bem haja sr. Milhazes!

    ResponderEliminar
  115. Agradecia que um dos autores do blog entrasse em contacto comigo através do e-mail pbvirtual@gmail.com.

    Obrigada

    ResponderEliminar
  116. Bom dia a todos. Não creio que seja relevante oferecer um computador à Valéria. Existem coisas muito mais importantes e necessárias numa casa como aquela do que ter um pc ligado à internet. E depois do que ela disse que iam processar não-sei-quem em Portugal porque acusaram a mãe de prostiuição e estava tão revoltada, é lógico que levou uma lavagem cerebral (e não sabendo a verdade, claro que esteja revoltada...)e vai também a começar a ver na Alexandra a galinha dos ovos de ouro. É claro que não existe dinheiro para isso, mas é bem mais importante a Alexandra ter uma casa de banho (por exemplo) do que um pc em casa (digo eu...!)

    ResponderEliminar
  117. gostava que alguem me respondesse se da p/ fazer alguma coisa c/ as petiçoes?estou cada vez mais convencida que a Alexandra nao vai voltar

    ResponderEliminar
  118. A Natália quer ajuda financeira... pois bem ....
    terá essa ajuda de todos nós se vier para Portugal com a Filha (s)
    É tão simples quanto isso

    ResponderEliminar
  119. acho que estao todos a pensar viver a custas do mediatismo da Alexandra,e o advogado do casal Pinheiro sera que esta a fazer o melhor?

    ResponderEliminar
  120. Pelo que já me informei a nível jurídico aqui em Portugal (e como já alguém o referiu aqui no blog) não se pode fazer nada. Tudo depende agora dos russos... portanto.....

    E as petições.... quando se pode avançar com elas?

    ResponderEliminar
  121. Eu acho que se continuarmos (casal Pinheiro, Russo em Braga, etc) a oferecer à Natália melhores condiçoes de vida, ela vai acabar, mais tarde ou mais cedo, por se convencer que estará melhor cá do que na Russia, onde por melhor que sejam as ajudas não terá grandes perspectivas de vida.
    Aqui poderá tambem dar um vida melhor à sua filha Valéria.

    ResponderEliminar
  122. Que nó na garganta que não cede...

    Emails já mandei, donativo(modesto) já fiz.

    Que posso fazer mais?!

    ...

    ResponderEliminar
  123. Também já fiz um donativo e enviei emails... mas ninguém responde.
    Sandra

    ResponderEliminar
  124. O meu nó é tambem muito grande. Quero convencer-me que a menina vai ficar bem, mas não consigo.
    A mãe parece mais meiga e calma mas não confio que seja do coração.

    Minha rica menina.

    ResponderEliminar
  125. A natália já sabe que tem na menina a sua fonte de rendimentos para já....
    portanto à frente das televisões toca a ser "uma mãe normal"

    ResponderEliminar
  126. FICO COM UM NÓ NA GARGANTA CADA VEZ QUE OUÇO FALAR NA ALEXANDRA,A ÚNICA COISA QUE EU GOSTAVA ERA QUE A MENINA FOSSE ENTREGE AOS PAIS,É UMA REVOLTA PARA QUEM NÃO PODE AJUDAR.

    ResponderEliminar
  127. vamos mandar emails para o Presidente Rui Rio
    para ajudar a este caso

    ResponderEliminar
  128. Sr. Miguel Macedo
    as frequentadoras deste blogs precisamos de alguem que nos oriente nas nossas intenções....
    o desespero esta a avassalar a nossa mente, NÂO ESQUEÇAM XANINHA; vejam se co uma conversa e diversas tentativas agradem a mãe de forma a ela voltar com xaninha, senão ela com o tempo a passar começa a perder-se e sentir abandonada, nós aqui pedimos ajuda a tudo e todos , estamos com o CASAL PINHEIRO
    SALVEM A XANINHA POR FAVOR

    ResponderEliminar
  129. Gostaria de enviar a mensagem abaixo á NATALIA, por favor alguem a pode traduzir fielmente e fazer chegar? desde já agradeço.

    Fernanda

    Mensagem:
    Olá Natália,

    Nao me conheces e possivelmente nunca me vais conhecer, o meu nome é Fernanda e vivo em Portugal. Tal como tu também sou mãe de lindas meninas. Por isso atrevi-me a escrever-te esta carta.
    Natália, só tomei conhecimento da tua existencia, á relativamente pouco tempo. Mas a tua historia de vida tocou profundamente a minha vida.
    Natália pelo que posso ver nas diversas reportagens a tua vida tem sido muito dura, e ao longo desta vida tiveste que tomar decisões, que acredito serem muito dificeis.
    Que idade tinhas quando deixaste a Russia em busca de um futuro melhor?
    O que sofreste por ter de deixar a tua filha Valeria e a tua mãe para tras?
    Que sentiste quando chegaste a um país onde não entendias o que te diziam?
    E parece que ao fim de alguns anos concluiste que no país que te acolheu também nao encotras-te a felicidade, que todos merecemos.
    Por mais que tente nao consigo imaginar todas as dificultades que passaste.
    Agora vou-te falar do motivo que me levou a estrever esta carta, a tua filha Alexandra de 6 anos.
    Quero acreditar que a menina é forte, mas tu Natalia o que queres para a tua filha Alexandra?
    A menina em Portugal, conheceu uma vida de “pão e mel”, e agora está a conhecer uma vida de “fel”.
    Quando a menina tinha 17 meses, tu conseguiste ter a lucidez de raciocinio que te levou a entregar a menina aos cuidados da familia Pinheiro. Mais uma vez tomaste uma decisão muito dura, mas acredito que no fundo do teu coração sabes que foi a decisão correcta. A Alexandra é hoje uma menina de 6 anos forte e saudavél como todas as mães querem que os seus filhos sejam.
    Acredito que tu, Natalia queres acreditar que a ida da menina para a Russia foi a melhor alternativa, mas quando olhas para a Alexandra vez feliciade nos seus olhos? Não me parece…..
    Volto a referir que sei que tens uma vida difícil, queres essa vida para a tua filha Alexandra?
    Queres que ela siga os teus passos e sofra o que tu sofreste?
    Quantos anos faltam para ela ir á procura do seu lugar noutro país?
    E sofrer o que tu sofreste…
    Certamente poucos, porque o tempo passa a voar…
    Sei também que é importante conhecermos as nossas origens, pois bem a Alexandra já conheceu as dela. Não a obrigues a amar, deixa que ela quando for maior queira voltar de novo as origens.

    Natalia porque acredito que no fundo do teu coração de mãe , sabes o que é melhor para a menina. Peço-te no dia em que leres esta carta, á noite quando te deitares pensa nestas palavras, elas são de uma mãe para outra mãe.

    Os Pinheiro tal como tu também amam a Alexandra, por favor fala com eles. Volta para Portugal, tras a Alexandra para onde la conheceu a felicidade, e pode ter um futuro diferente do que tu tiveste…..

    Obrigado

    ResponderEliminar
  130. Fiquei sensibilizada com a carta da Fernanda para a Natália e concordo que deveria ser traduzida ao pormenor e ser entregue à Natalia, e mais outras cartas que se escrevam, não a censurá-la mas sim a dar-lhe coragem e força +para voltar com as filhas para cá, quando digo filhas a Alaxandra e a Valéria, nós ajudamos.

    Também gostaria de frizar que se podia acrescentar na carta o seguinte e digam se eu não tenho razão, principalmente à Fernanada que escreveu a carta, devia-se mencionar o seguinet:

    Chamar-lhe a atenção que se ela vier para Portugal não lhe retiram a filha, mas se ficar na Russia e virem que as condições em que vive a menina não saõ as adequadas são capazes de lhe retirarem a menina e darem para adopção na Russia e secalhar aí já nunca mais vai ver a menina e eu acho eue a Natalia não é isso que ela quer, porque o ambiente de alcool que vai nessa casa não é saudável para ninguem e são capazes de lhe retirarem a menina. Era isto que se deviia também tocar ao coração da Natalia, sem censuras claro, dizendo sempre que ela como gosta da menina e a querendo com ela e vendo crescer a Alexandra que deveria ponderar bem no assunto.

    Obtigada
    Isabel

    ResponderEliminar